shop-cart

Lendo: Repressão no Estado espanhol: o bode expiatório anarquista

Repressão no Estado espanhol: o bode expiatório anarquista

Repressão no Estado espanhol: o bode expiatório anarquista


monica francisco4A dissolução da E.T.A. e o fim do paradigma do anti-independentismo basco, deixou praticamente sem trabalho uma grande parte do aparato repressivo do Estado espanhol, nomeadamente o seu milionário aparelho “anti-terrorista”. Isto obrigou a uma redefinição do “inimigo interno” e a uma deslocalização de meios e pessoal. Numa viragem que acabou por supreender, o novo bode expiatório, a partir de então alvo principal da retórica e das acções repressivas do Estado, passaram a ser os anarquistas. Custe o que custar.

Assim, num momento em que a repressão sobre o movimento anarquista chega a limites que se não fossem dramáticos seriam ridículos, não é possível deixar de demonstrar solidariedade com quem sofre os ataques do Estado. Gentes e colectivos que, nos territórios dominados pelo capital, se levantam contra a injustiça e acabam acusados de terrorismo e pertença a organizações criminosas, enfrentando polícias, tribunais e prisões.

O Estado, quando se põem em causa os alicerces da sua existência (e a injustiça é um desses alicerces), reage violentamente, esquece-se da retórica democrática, usa leis anti-terroristas fascizantes, provas ridículas, prisões de alta segurança e condenações enormes e irregulares. E pessoas como Monica Caballero e Francisco Solar enfrentam agora penas que podem ir até 44 anos, por alegado uso de explosivo que apenas danificou propriedade (no caso, um banco de madeira duma igreja). Um “atentado” que os dois afirmam não ter cometido, podendo ler-se nas entrelinhas – quando falam das estranhas semelhanças deste caso e do outro de que foram acusados no Chile – que desconfiam até da sua autenticidade, levantando a possiblidade de se tratar de uma montagem policial.

Notícias do Julgamento contra Monica e Francisco (castelhano):
*Comunicado de Juan Flores em solidaridade com Monica, Francisco e a Conspiración de Celulas del Fuego
*…Y viva la Anarquia!
*¿Usa el correo electrónico riseup?…
* O Julgamento começou (pt)
* Início do julgamento contra Monica y Francisco (8 de Marzo)
* Resumo do primeiro dia de julgamento
* Resumo da primeira sessão do julgamento de Monica Caballero y Francisco Solar
* Resumo da segunda sessão do julgamento de Monica Caballero y Francisco Solar
*Resumo da terceira e última sessão do julgamento de Mónica Caballero y Francisco Solar, 10 de marzo de 2016.
* Último dia
*Muerte al Estado…
*La solidaridad con mis compañeros…
*Sí, soy anarquista…
*Jamás me sometería…

*Palabras solidarias para Monica y Francisco de la compañera Tato (Natalia Collado)
*Grecia. Palabras de CCF, celula de Guerrilla urbana ante el juicio contra Monica y Francisco
*España. Trasladan a Monica de Avila a Madrid
Palabras de Marcelo, Juan y Freddy en solidaridad aktiva kon nuestrxs hermanxs Monica y Francisco
*Video. El Dios que han creado es un dictador eterno
*España. Francisco trasladado de Villabona a Madrid


Written by

Jornal Mapa

Show Conversation (2)

Bookmark this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 People Replies to “Repressão no Estado espanhol: o bode expiatório anarquista”

  1. Unha outra nova relacionada co xuízo contra xs compas Mónica e Francisco, con reflexións dun compañeiro sobre o proceso:

    https://abordaxe.wordpress.com/2016/03/18/desmontando-o-andamio-algunhas-reflexions-persoais-tras-o-xuizo-contra-monica-e-francisco/

    Saúdos en solidariedade!