shop-cart

Lendo: Empresa de segurança privada tenta despejar centro de apoio à população carenciada de Lisboa [com actualizaçōes]

Empresa de segurança privada tenta despejar centro de apoio à população carenciada de Lisboa [com actualizaçōes]

Empresa de segurança privada tenta despejar centro de apoio à população carenciada de Lisboa [com actualizaçōes]


A Seara – Centro de apoio mútuo de Santa Bárbara, localizado na freguesia de Arroios, foi inaugurado no passado dia 9 de Maio e tem vindo a prestar auxílio a pessoas em situação de sem-abrigo, pobreza ou precariedade. O centro social, aberto diariamente entre as 13h e as 16h, funciona no espaço dum antigo infantário, que, encontrando-se devoluto, foi ocupado por um grupo de voluntários e transformado em centro de dia.

23:00 – As 3 últimas pessoas que resistiam ao despejo ilegal, no prédio ao lado da Seara, estão a sair. Trazem os seus colchōes e os seus pertences. As pessoas que estão em apoio, gritam “Vergonha! As pessoas não tēm onde dormir e vocês manda-nas para a rua à força”, “Quem é que vocês protegem afinal?”. Animos exaltados, forte presença policial a cortar o trânsito e a impedir as pessoas solidárias de se aproximarem. Possivelmente, 3 seguranças da empresa privada permanecem dentro do edifício. Acompanhem em direto em Ptrevolution Tv.


21:00 – As pessoas da Seara estão a sair, uma a uma, sendo identificadas pela polícia. Foram intimidadas a abandonarem o espaço pela PSP, que permanece em grande número na rua, afastando as mais de cem pessoas que ali se encontram em solidariedade.


19:00 – “Cerca de 100 pessoaos cá fora, muita gente dentro da Seara. Cordão policial impede as pessoas de se aproximarem. A situação está num impasse. Os media estão no local.”

Comunicado do Seara: “Neste momento existe um número grande de pessoas a defender pacificamente o espaço da Seara. Só queremos que a empresa privada que entrou e expulsou ilegalmente parte das pessoas vá embora de aqui. Ficaremos no local até haver uma ordem judicial legal de despejo. Resistimos de forma pacífica.”

seara
Fotografia via Seara – Centro de Apoio Mútuo de Santa Bárbara


18:00 – “Um grupo de pessoas consegui voltar a entrar dentro da casa, todos os que ficaram a porta a proteger foi agressivamente atacado pela polícia.”

“Continuamos a resistir em frente à Seara. Tem chegado cada vez mais polícia e é possível que tentem emparedar o prédio! Apelamos a toda as pessoas que venham resistir connosco. Se puderem tragam comida e água, para apoiar as pessoas que estão aqui desde as 6h da manhã!”

via Seara – Centro de Apoio Mútuo de Santa Bárbara


Nesta segunda-feira, pelas 5:30h da manhã, cerca de uma dezena seguranças da empresa de segurança privada L.B. arrombou a porta do edifício e entrou no espaço com o objectivo de expulsar quem se encontrava no seu interior e proceder ao seu emparedamento. Segundo testemunhas, os seguranças encontravam-se armados e terão agido de forma agressiva, ferindo mesmo uma pessoa que se encontrava no local.

Alegando que foram mandatados pela advogada dos proprietários, e tendo na sua posse um contrato de arrendamento com a data do dia anterior, os seguranças iniciaram a remoção de bens e pessoas que se encontravam no interior do edifício. A polícia foi chamada ao local por voluntários do centro, impedindo os procedimentos em curso e identificando alguns dos seguranças.

Segundo o advogado do grupo de voluntários, a empresa de segurança atuou à margem da lei, sem qualquer documento oficial de um tribunal ou do ministério público, sem que fosse exibida qualquer notificação que permita o despejo.

O imóvel pertenceu à IPSS Inválidos do Comércio e foi posteriormente vendido à empresa imobiliária SPARK CAPITAL que, por sua vez, vendeu parcelas do quarteirão a privados com residência no estrangeiro.

Neste momento encontram-se no edifício os seguranças, a advogada dos proprietários e três voluntários do centro. Segundo informações de outros membros do grupo de voluntários que se encontram em contacto com os colegas, a advogada dos proprietários está a tentar subornar os ocupantes para que abandonem o edifício.

(actualizada às 15:30h)

 

seara
Fotografia retirada de  Seara – Centro de Apoio Mútuo de Santa Bárbara.


Fotografias retiradas de Rede de Apoio Mútuo.


Written by

Jornal Mapa

Show Conversation (0)

Bookmark this article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0 People Replies to “Empresa de segurança privada tenta despejar centro de apoio à população carenciada de Lisboa [com actualizaçōes]”